Uma análise da expansão territorial urbana das cidades médias a partir da escala geográfica: o exemplo de presidente Presidente prudentePrudente/sp SP

Autores/as

Resumen

As escalas geográficas possuem importância na Geografia por permitirem uma análise hierárquica dos fatos mediante uma visão crítica de caráter social e político. Frente a uma intensa modificação espacial realizada pelo sistema capitalista, elas surgem como possibilidade de entendimento dessas relações contraditórias estabelecidas pelo capital. Para constatar tal reflexão, podemos nos utilizar da implantação de políticas públicas em cidades médias, que possuem uma importância significativa na produção de seu espaço urbano além de possibilitar uma análise espaço-temporal para compreender como essas políticas verticalizadas possuem influência direta na produção e modificação desse espaço, utilizando da ideia de análise escalar. É o que mostraremos neste artigo ao analisar Presidente Prudente/SP, com sua produção habitacional que produz o espaço urbano, alocando as citadinas e citadinos nos mais variados espaços. Mediante uma análise de seu contexto habitacional em nível histórico e de uma representação visual dos dados coletados, podemos constatar que é possível produzir cidades a partir de decisões verticais mediante políticas públicas, reveladas pela análise escalar geográfica.

Palabras clave:

cidades médias, escala geográfica, espaço-tempo, Presidente Prudente/SP, política habitacional