Evolução das inundações no sul do Brasil: o caso da Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe

  • Elaine Cristina dos Santos Universidade Federal de Santa Catarina
  • Márcio de França Santos Universidade Federal de Santa Catarina

Resumen

Os desastres sócio-ambientais são muito recorrentes no estado de Santa Catarina, região do sul do Brasil, principalmente os que são relacionados com geomorfologia e pluviosidade como, deslizamentos, enxurradas, inundações e estiagens. Com base nisso, este estudo propõem uma análise aplicada às inundações na bacia hidrográfica do Rio do Peixe (meio-oeste catarinense) e relacionar com o aumento populacional, pluviosidade, oscilação da temperatura do Pacífico e características hipsométricas. Para a elaboração da análise foram levantados os dados de inundações registrados pelo relatório de avaliação de danos (AVADAN) e em correlação ao número de habitantes da região, segundo a série histórica do IBGE, períodos de oscilação da temperatura do Pacífico, conforme a National Oceanic and Atmospheric Administration. Os dados mostraram que as inundações mudaram de comportamento desde os anos 1980 até o ano de 2010, as inundações graduais se tornaram menos frequentes e as inundações bruscas aconteceram em maior número. Sendo que nos períodos de El Niño as inundações foram mais recorrentes, porém com maior ocorrência de inundação do tipo gradual e enquanto que nos períodos de La Niña as inundações graduais foram menos recorrentes e as bruscas aconteceram com mais assiduidade. Por outro lado, a população dos municípios da área de estudo também aumentou gradualmente de forma que acompanharam os aumentos dos registros de inundações.
Compartir
Cómo citar
dos Santos, E., & de França Santos, M. (2016). Evolução das inundações no sul do Brasil: o caso da Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe. Investigaciones Geográficas, (51), Pág. 91-102. doi:10.5354/0719-5370.2016.41750
Sección
Artículos originales
Publicado
2016-07-30